Segunda lei da simplicidade: organizar

organizarPara simplificar a vida não basta sair eliminando todas as coisas que temos, mesmo porque nem tudo pode ser eliminado. Diante disso surge a importância da segunda lei da simplicidade: colocar as coisas em ordem.

Organizar é estabelecer padrões e arranjar as coisas em categorias por similaridade de modo que se alcance ordem e simplicidade. A “organização faz com que um sistema de muitos pareça de poucos. Claro que essa lei será válida apenas se o número de grupos for significativamente menor que o número de itens a serem organizado” [John Maeda, 2005].

A ordenação das coisas está intimamente ligada ao conceito de simplicidade. Sempre que nos deparamos com um amontoado de coisas postas desordenadamente em um canto, temos a sensação de estarmos diante de algo complexo e, logo, temos desânimo e certo nível de irritação em ter que lidar com isso. A organização, nesse sentido, nos ajuda a simplificar as coisas.

Segundo Maeda somos animais organizacionais, “não conseguimos deixar de agrupar e categorizar tudo o que vemos”. Essa visão tem seus fundamentos na psicologia da forma ou Gestalt. Por isso, a maioria de nós se sente perturbado diante de uma casa desarrumada ou diante de um local de trabalho caótico. Tanto é verdade que os estressores ocupacionais no trabalho, por exemplo, “estão frequentemente ligados à organização do trabalho” [Murta e Tróccoli, 2004], e os especialistas sugerem que a maneira mais rápida e eficaz para a diminuição do estresse é o estabelecimento de arranjos adequados do ambiente organizacional, ou seja, colocar as coisas em ordem.

De modo geral, uma maneira eficiente de organizarmos as nossas coisas (físicas ou não) tanto no trabalho quanto em casa é seguindo três passos que adaptei do Programa 5S:

Passo Conceito Objetivo
1º – Utilização Separar o necessário do desnecessário Eliminar tudo o que seja inútil. Aquilo que for útil, mas que não temos mais interesse e estiver em bom estado (ou ser factível, no caso de ideias) deve ser doado.
2º – Ordenação Colocar cada coisa em seu devido lugar Organizar as coisas (materiais ou não) em categorias, definido padrões de arrumação e ordenação, com o objetivo de simplificar o processo de procura e escolha.
3º – Manutenção Manter a organização Evitar a bagunça e prevenir o aparecimento de supérfluos e a desordem.

Vale lembrar que esse processo de organização, pelo menos no início, não é fácil. Contudo, com o tempo e a prática, a organização se torna um hábito e manter o guarda-roupa, nossas ideias, a cozinha ou o escritório organizados deixa de ser algo complicado e traumático, passando a ser algo que fazemos sem perceber. Tudo dependerá de uma boa dose de empenho e autodisciplina.

Por hoje é só, um abraço e fiquem na paz!

* Imagem elaborada por John Maeda e retirada do livro As Leis da Simplicidade

Anúncios

6 opiniões sobre “Segunda lei da simplicidade: organizar

  1. Pingback: As leis da simplicidade « Simples e Frugal

O que você achou do artigo? Deixe sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s