Primeira lei da simplicidade: reduzir

reduzirA primeira lei da simplicidade, proposta por John Maeda, é a redução voluntária das coisas. Isso quer dizer que ao reduzirmos o consumo (e consequentemente as dívidas), as tralhas em nossa casa e no trabalho e todas as coisas que acumulamos em nossa mente estaremos simplificando a nossa vida.

O segredo da simplificação de nossas vidas reside no equilíbrio entre simplicidade e complexidade. De antemão, precisamos saber que existem coisas que são complexas e, portanto, não passíveis de simplificação. No entanto, muitas outras podem sim ser simplificadas.

Pois bem, segundo Maeda, “o processo de alcançar o estado ideal de simplicidade pode ser realmente complexo… a maneira mais simples de alcançar a simplicidade é por meio de uma redução conscienciosa. Quando tiver dúvida, simplesmente elimine. Mas tenha cuidado com o que você for eliminar.” [John Maeda, 2005].

Quando conseguimos eliminar as coisas que estão em excesso em nossa vida sem que haja desvantagem significativa, estamos, na realidade, fazendo a verdadeira simplificação. Com relação ao consumo, o ideal é que a pessoa siga algum programa de educação financeira que lhe dê condições de avaliar suas despesas em comparação com o seu propósito de vida. Sabendo como e porque se gasta é uma forma saudável de simplificar a vida e, de quebra, ajuda o planeta, que pede socorro por conta dos altos níveis de extração da natureza que se faz atualmente. Caso queira reduzir suas dívidas, sugiro que siga o Programa de Integridade Financeira que estou abordando em outra série aqui no blog.

Para reduzir as tralhas (bens, objetos e etc.) que acumulamos em nossa casa e no trabalho, sugiro o processo que os minimalistas chamam de destralhamento. Destralhar é a tradução dada, pelos minimalistas brasileiros e portugueses, para a palavra inglesa “declutter”. Tralha, por sua vez, é toda e qualquer coisa que acumulamos desnecessariamente.  Portanto, destralhar é se livrar dessas coisas. Para saber mais a respeito desse assunto, sugiro a leitura, por exemplo, do artigo “Destralhe e organize a sua casa para 2013” do site Vida Organizada.

Outra tralha que nos complica a vida são os milhares de dados e informações que guardamos na mente. Creio que precisamos deixar a nossa mente livre de informações desnecessárias, pois elas contribuem, e muito, para o aumento do estresse na vida. O acúmulo de informações na mente poda a nossa criatividade e torna os problemas maiores do que realmente são. No trabalho sugiro o método GTD que é muito efetivo nesse quesito. Com relação às demais coisas, tenho experimentado, principalmente, a meditação. No entanto, é bom frisar que medito com base em um procedimento técnico desenvolvido por pesquisas nas áreas de medicina alternativa e complementar e não como parte de um escopo religioso. Caso queira saber mais a respeito, sugiro a leitura do livro “Medicina e Meditação” do médico Roberto Cardoso. Caso tenha ficado ansioso, veja a definição médica dada por Cardoso para meditação.

Deve ter ficado claro que, só nessa primeira lei, existem várias coisas que precisamos fazer para simplificar a vida. No entanto, não deveria ser surpresa, visto que a nossa vida urbana tem um alto grau de complexidade. Portanto, proporcionalmente, teremos que despender um grande esforço para retornarmos a uma vida simples e gratificante. Resumindo, repito as palavras de Maeda: “a maneira mais simples de alcançar a simplicidade é por meio de uma redução conscienciosa”.

É isso, um abraço e fiquem na paz!

* Imagem elaborada por John Maeda e retirada do livro As Leis da Simplicidade

Anúncios

4 opiniões sobre “Primeira lei da simplicidade: reduzir

  1. Pingback: As leis da simplicidade « Simples e Frugal

  2. Pingback: Segunda lei da simplicidade: organizar « Simples e Frugal

  3. Então Marcos, ninguém consegue ter uma vida simples e gratificante se não destralhar, faxinar, desinformar de tudo aquilo que não vale a pena, por isso, mãos a obra! Fica na paz!

O que você achou do artigo? Deixe sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s