A simplicidade interior

A simplicidade procura equilibrar aspectos interiores e exteriores do ser humano, com o intuito de descomplicar a vida. Para isso, o caminho inicial mais adequado, além da busca por aquilo que é essencial,  é a transformação de nossos modelos mentais.

Modelos mentais, segundo Peter Senge, “são pressupostos profundamente arraigados, generalizações, ilustrações, imagens ou histórias que influem na nossa maneira de compreender o mundo e nele agir”. Os modelos mentais, por sua vez, são formados com base em nossa história pessoal e na cultura em que estamos inseridos. Isso quer dizer que, a maneira como entendemos o mundo e as pessoas, surgem das influências que recebemos ao longo de nossa vida, quer sejam por elementos sociais, familiares, psicológicos ou culturais.

A grande dificuldade da simplificação de nossas vidas reside exatamente aí, ou seja, muitas pessoas sugerem que para simplificar a vida basta que adotemos certos comportamentos, hábitos e atitudes exteriores. No entanto, quando a simplicidade é vivida apenas exteriormente será efêmera e insustentável. Para que a simplicidade seja duradoura e gratificante precisamos, conscientemente, promover uma transformação de nosso modelo mental.

Essa  modificação de nosso modelo mental passa pelo enfrentamento de nossos pressupostos. Precisamos modificar a maneira como enxergamos o mundo, questionar todas as coisas que nos foram impostas como sendo correto e que são contrárias a uma vida simples. Coisas sutis como “quanto mais, melhor” ou “cada um com seus problemas” necessitam de alteração, pois são elas que influem em nosso modo de agir.

A mudança de nossos modelos mentais é trabalhosa e leva algum tempo para que produza bons frutos. Precisamos desconstruir muitas convicções arraigadas, quebrar barreiras, enfrentar nossos preconceitos e a opinião de amigos e familiares que não compreenderão os porquês de nossas escolhas.

A simplicidade requer de nós um certo grau de autoconhecimento. Ao analisarmos os nossos pressupostos e questioná-los, inevitavelmente, aprenderemos mais a respeito de nós mesmos e isso nos levará a entender o que de fato queremos para a nossa vida. A simplicidade quando vivida a partir de nosso interior é estável e longeva. A simplicidade, encarada desse modo, será para a vida toda e não como uma moda contracultural.

Portanto, a adoção de um estilo de vida simples começa com a modificação de aspectos interiores dos seres humanos, que influenciarão na maneira de pensar e nas atitudes externas daqueles que assim decidiram viver.

Um abraço e fiquem na paz!

*Imagem: “cortesia de digitalart / FreeDigitalPhotos.net”

Anúncios

Uma opinião sobre “A simplicidade interior

  1. Pingback: Como simplificar a vida « Simples e Frugal

O que você achou do artigo? Deixe sua opinião!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s